2º Mês de Vida » Movimento e Desenvolvimento

Tempo de leitura: 2 minutos



No segundo mês de vida o bebê mostra um interesse maior pelo mundo ao seu redor: sorri e observa atentamente as fisionomias.


* Supino (Deitado de barriga pra cima)

– Cabeça

Aos dois meses a cabeça do bebê raramente está na linha média devido à ação da gravidade e ao aumento da mobilidade da coluna cervical.

A rotação da cabeça possibilita ao bebê observar a mão e golpear brinquedos que estão ao lado do corpo. Ele é capaz de acompanhar objetos a 180º na horizontal, mas a manutenção do olhar fixado na linha média ainda não é possível porque não há controle suficiente da cabeça.

– Membros superiores

Os ombros estão mais abduzidos e rodados externamente, os cotovelos mais estendidos e menos pronados, as mãos estão mais abertas.

– Membros inferiores

O bebê na maior parte do tempo assume uma posição de flexão bilateral dos membros inferiores.

* Prono

– Cabeça

Devido ao aumento da mobilidade da coluna cervical a orelha repousa na superfície e não mais a face como no 1º mês (BLY, 1994).

O bebê pode elevar a cabeça, por pouco tempo, à 45º da superfície graças à contração unilateral ou bilateral dos músculos extensores.

– Membros superiores

Os ombros e os braços ainda mantém uma postura primitiva com os cotovelos atrás dos ombros, assim o úmero assume uma posição de extensão, abdução e rotação interna.

– Membros inferiores

A abdução e rotação externa do quadril pouco se alteraram, mas a extensão de joelho aumentou e a flexão plantar já pode ser vista.

* Puxado para sentar

Os membros superiores estão começando a mostrar alguma resposta, mas os abdominais e os membros inferiores ainda estão inativos.

* Sentado

Nesta posição as costas do bebê estão fletidas, mas a cabeça pode se levantar mais facilmente.

Devido à imaturidade da reação labiríntica de retificação o bebê ainda não tem controle de cabeça na posição sentada e por isso ela pende para um dos lados.

* De Pé

O bebê de dois meses quando colocado de pé tem menos controle que no mês anterior. ele se encontra na fase de astasia-abasia. Essa fase é caracterizada pela inabilidade de suportar peso de pé com pobre orientação dos pés quando eles entram em contato com o solo – astasia – e pela perda dos passos como era visto na marcha automática – abasia (BLY, 1994).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *